quarta-feira, 29 de abril de 2009

Alma e os Mistérios da Vida


"Na noite em que nasceste madrugada adentro coisas estranhas aconteceram"
Começa assim o 1º romance de Luisa Castel Branco. Um romance que retrata o Portugal profundo na época da ditadura, com os preconceitos de um povo que não sabia aceitar a diferença. A história cativou-me, o livro prendeu-me até ao fim e confesso que foi uma agradável surpresa.

Sinopse

A história de uma mulher invulgar num país mergulhado nas trevas da ditadura.

"Na noite em que nasceste, madrugada adentro, coisas estranhas aconteceram". Começa assim a história de Alma. Depois dessa madrugada o destino da criança de cabelos cor de fogo estava traçado. Na pequena aldeia todos a olhavam, a menina especial como um ser estranho, rejeitada pelo povo e pela família, restava-lhe refugiar-se na Ti Efigénia, também ela isolada do resto das pessoas e considerada bruxa.
Anos mais tarde a mãe de Alma, que a considerava uma inútil, envia-a para Lisboa como criada de servir. Na casa de Dona Sofia a menina de cabelos cor de fogo é acolhida e educada como a filha que Sofia não teve e pela primeira vez Alma sente-se amada e desejada.
Alma vai estudar para Coimbra onde conhece os prazeres da vida académica, do sexo e Ricardo. Inesperadamente Sofia morre e Alma regressa a Lisboa.
Para superar o desgosto muda-se para Paris, mas acaba por voltar à capital, reencontra Ricardo e, apesar do casamento deste, vivem uma relação proibida de onde nasce Pedro. Alma nunca revela a Ricardo que têm um filho, mas o destino encarrega-se de cruzar os caminhos de pai e filho.

2 comentários:

marcia disse...

Já li várioa opiniões muito favoráveis a este livro. Confesso que estou curiosa.

Liliana disse...

Já li o primeiro capítulo deste livro enquanto esperava por uma pessoa na Fnac. E realmente fiquei curiosa :)